Crônicas das coisas mínimas e desnecessárias | Por Samarone Lima

Apresentação


Oficinas


Livros


Artigos recentes


Comentários Recentes


Aproximações


Destaque


Calendário

julho 2009
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos


Usuários online

2 Usuários Online
Leitores:

1 Caranguejo
1 Escafandrista

Encontros

17 de julho de 2009, às 22:34h por Samarone Lima

Festival de Inverno de Garanhuns. Entre o frio e o frenesi, abrimos hoje aqui a Casa da Palavra (bem-vindos, Av Santa Rosa, 490). Trabalhamos às pampas, mas conseguimos abrir hoje o espaço, com uma justa e atenta homenagem ao grande jornalista e escritor Ronildo Maia Leite. Sua esposa, Isa, veio paraa abertura. Fotos, objetos, livros, videocrônicas, tudo arrumado em uma casa que vai abrigar, até o dia 25, o mundo da palavra que nos for possível.

Já no final da manhã, converso mais com Isa sobre esse mundo das despedidas, especialmente as mais longas, coisa que conheci de perto com minha tia-avó. O Ronildo, mesmo já bastante debilitado, em alguns momentos dizia que iria se arrumar para ir ao jornal, onde passou uma vida

Essas coisas comoventes. Minha tia-avó dizia que queria ir para casa, que sua mãe a tinha visitado. De certa forma, já se encontravam.

À noitinha, chega o senhor Mauro Souza Lima, 77 anos, amigo de Ronildo e fundador do Jornal de Garanhu. Me disse que Ronildo foi apelidado, na mocidade, “Doutor Caneta”. Foi autorizado pela empresa Parker para consertar canetas, e seu chefe resolveu lhe dar uma bata branca de presente.

Um homem de bata branca que salva canetas só podia mesmo ser o “Doutor Caneta”.

Só pela exposição, acho que valeu a pena. Pouco depois, quatro criaturas ensaiam para o espetáculo “Vozes Femininas”, que será apresentado amanhã, às 17h. Poetas desfilavam pela casa. Pessoa, Carlos Pena Filho, Ascenso Ferreira.

Encontros sempre estão acontecendo nesse mundo. Gosto de reparar nisso. Amém.

Postado em Crônicas | 3 Comentários »