Crônicas das coisas mínimas e desnecessárias | Por Samarone Lima

Apresentação


Oficinas


Livros


Artigos recentes


Comentários Recentes


Aproximações


Destaque


Calendário

janeiro 2011
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos


Usuários online

3 Usuários Online
Leitores:

1 Caranguejo
2 Escafandristas

Um pouco de silêncio me fará bem

28 de janeiro de 2011, às 17:19h por Samarone Lima

Não sei o que há, mas chegou um tempo de aridez neste Estuário. Tenho postado as coisas com um certo cansaço. Os textos, que antes pareciam surgir de um toque de pelada, que me alegravam só de pensar em escrever, agora batem na trave. A demora em novas postagens é apenas um sintoma. Indício de desejos profundos de mudança.

Então percebo. Estou cansado.

Olhei há pouco no índice. São 672 textos, desde agosto de 2005. Acho que já escrevi crônicas demais. Preciso dar um tempo para mim e para os meus leitores. Hoje mesmo, enquanto a dentista me fazia um canal, contou uma longa e divertida história sobre mediunidade, os sonhos que tinha de que era guilhotinada e cantava em francês, sua ajudante emendou, falando de seu pai, morto, que apareceu num sonho, e não tive a gana de contar a história com os adornos que merecia.

Coisas da vida. Estou cansado.  Constato e aceito. Também não quero ofertar qualquer coisa aos leitores, sempre tão gentís, carinhosos.

Por outro lado, trabalho imensamente em dois projetos que me consomem muita energia, estão sendo a minha alegria, coisas que vou elaborando diariamente, com paciência e entusiasmo. Coisas para compartilhar mais adiante. Preciso também cuidar das outras fontes.

Um pouco de silêncio me fará bem. Aos leitores, obrigado por me terem feito companhia. Um dia volto, mas não sei quando…

“Não sei por que, não sei por que nem como

eu me perdoo a vida a cada dia”.

(Miguel Hernández, poeta espanhol)

Postado em Crônicas | 24 Comentários »